mapa mental

Mapa mental – O que é e como fazer

exemplo mapa mental

Você deve estar se perguntando “O que são mapas mentais?” ou até mesmo pode ser que já tenha ouvido falar ou já tenha uma noção sobre o assunto, mas queira entender um pouco mais e aprender como fazer.

Os mapas mentais, são uma técnica de aprendizagem que proporciona uma ótima retenção de conteúdo, com a facilidade de resgatar esse conteúdo na memória quando estiver realizando exercícios e provas.

Será que vale a pena você aprender a estudar dessa forma? 

Benefícios dos mapas mentais

Existem benefícios que podem te incentivar a aprender e aplicar essa técnica nos seus estudos.

O primeiro deles é que, usando os mapas mentais você consegue estudar apenas uma vez e conseguir manter praticamente todo conteúdo disponível na memória.

O segundo é que você ganha facilidade e agilidade para revisões sobre qualquer conteúdo ou assunto.

Você também vai conseguir com mais facilidade, acessar os conhecimentos aprendidos na sua memória. Assim como conseguir reunir as informações mais importantes obtidas nos seus estudos.

Como fazer um mapa mental?

Para fazer os mapas mentais da forma mais eficiente, você vai precisar apenas de uma folha de papel e de caneta ou até lápis de cor, ambos com preferência de até três cores diferentes.

O primeiro passo é fazer o cabeçalho na folha. Nesse cabeçalho deve conter consecutivamente, o ramo do conteúdo que está sendo estudando. Depois o assunto que está sendo estudado, assim como também a data de elaboração e por fim, um número que faz referência apenas ao assunto e que indica a sequência que ele foi elaborado.

Despois de fazer o cabeçalho, você vai colocar a informação principal no centro da página e demarcar o local com um círculo ou uma elipse, deixando um espaço para fazer um desenho, que é um item importantíssimo para o mapa mental.

Depois você irá puxar setas ao redor desse círculo ou elipses, e começar a anotar as informações que estão relacionadas com o assunto e numerar indicando a sequência lógica do mapa.

Quando você for escrever as anotações, você tem que ter em mente, que deve usar letras grandes, para facilitar a visualização, e poderá também fazer abreviações o tanto quanto possível para que você ganhe tempo, tanto para escrever quanto para ler posteriormente.

A partir das anotações, você vai criando as ramificações, podendo fazer outras anotações, mas ainda lembrando que quanto mais simples for o mapa mental, melhor.

Tente não sobrecarregar ele com muitas informações. Se for um conteúdo abrangente e que contém muitas informações importantes, ao invés de fazer um mapa mental grande, procure dividir ou destrinchar o assunto e fazer vários mapas mentais diferentes.

Despois de você ter a estrutura pronta, você deve adicionar desenhos relacionados, com a informação que você escreveu.

Esses desenhos podem ser simples, nada de muito complicado, e eles te ajudarão a lembrar mais facilmente da informação que está relacionada a ele.

Uma dica é criar desenhos em comuns sempre que puder. Imagens diferentes e exageradas ou bem humoradas, são mais fáceis de serem lembradas.

O último ponto para deixar o mapa mental mais eficiente, é usar cores diferentes. Você pode fazer as imagens de cores diferentes ou já escrever as informações com cores diferentes, a escolha é sua.

O uso de cores diferentes estimula áreas cerebrais específicas, que facilita a concentração e deixa o cérebro mais ativo enquanto está estudando.

DICA DO POST

Utilização do mapa mental

Um ótimo sistema de revisão de mapas mentais, principalmente se você está estudando para um vestibular ou concurso público, é você separar 5 envelopes ou 5 caixas.

O primeiro envelope, você vai colocar os mapas que você precisa fazer uma revisão diária.

O segundo você vai colocar os mapas mentais que você vai precisar revisar semanalmente.

Já no terceiro serão para revisões quinzenais dos mapas, o quarto para revisões mensais, e o quinto e último para revisões semestrais, caso você esteja estudando para um prova a longo prazo.

Esses envelopes você não irá usar todos ao mesmo tempo. Você irá usar consecutivamente, conforme cumpre com o prazo estipulado.

Esse é um dos sistemas mais efetivos de revisão, mas dependendo de para que você está estudando, outros tipos de revisões mais simples podem ser eficientes.

Ferramentas para criar mapas mentais

O mapa mental pode ser usado para tudo, não necessariamente para estudos.

Por isso, não necessariamente precisam ser feitos apenas numa folha de papel. Hoje já existem várias ferramentas que te possibilitam a criar mapas mentais, umas pagas ouras gratuitas.

Existe uma ferramenta chamada MindMeister, te permite fazer mapa mental e que na minha visão é a melhor ferramenta do mercado. Disponível plano Free.

A vantagem dessa ferramenta é que é possível que você guarde o seu mapa mental dentro dela, mandar o link para outras pessoas e essas pessoas não precisam ter uma conta para acessar.

A desvantagem é que nessa ferramenta, no plano free, só é possível que você faça 3 mapas mentais, se você prefere fazer mais, aí sim você precisa pagar.

Outra ferramenta com versão gratuita disponível é a Goconqr, uma ferramenta do Google que é gratuita, te permite fazer mapas mentais e que é bom, ou até melhor do que muitas ferramentas pagas.

A vantagem dessa ferramenta é que é possível que você guarde o seu mapa mental dentro do drive, mandar o link para outras pessoas e essas pessoas não precisam ter uma conta para acessar.

A desvantagem é que nessa ferramenta, só é possível que você faça um mapa mental público, se você prefere fazer um privado, aí sim você precisa pagar.

Essa ferramenta é GOCONGR, e ao acessar o site você já percebe que o site te informa que pode começar a fazer os mapas imediatamente de forma gratuita.

O site vai pedir para você se registrar usando o Facebook ou usando um conta existente do g-mail.

Você vai autorizar que ele tenha acesso a opção que você escolher e vai selecionar a opção. Selecionando a conta que você irá usar, o site te direciona para a página inicial da ferramenta. 

Consecutivamente, você vai clicar em “Criar” e vai selecionar a opção Mapa mental, que é o que te interessa fazer no momento. Caso você queira posteriormente criar outro tipo de conteúdo como, slides, notas, quiz, entre outros, você poderá fazê-lo também.

Você vai ser direcionando a uma outra página, onde contém a área que você irá personalizar o seu mapa mental.

É uma área muito intuitiva, e para você começar a digitar basta clicar em cima do local onde deseja inserir o texto.

E para ramificar, com novas anotações, é só você clicar em cima da caixinha de texto que você já utilizou e arrastar para onde você deseja direcionar a nova anotação.

Assim, você pode ir selecionando quantas novas células você quiser e no formato que você desejar.

Se quiser adicionar imagens, você pode encontrar essa opção na parte superior da ferramenta. E pronto, depois é só salvar, e se preferir fazer back-up no drive para resgatar esse mapa quando você quiser.

Depois compartilha comigo o que achou do conteúdo e me siga no instagram para mais conteúdos no @eliveltonpontes_

Já conferiu meu artigo sobre como ter ideias novas todos os dias? Confere aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile